Fotos | Stock Car | Átila Abreu Vence em Curitiba e Espanta a Falta de Sorte

Stock-Car-2013-Atila-Abreu-Vence-em-Curitiba-0

“Acabou a zica!” A exclamação do sorocabano Átila Abreu, ensopado de champanhe ao sair da cerimônia do pódio em Curitiba, resume bem o ânimo da equipe Mobil Super Pioneer Racing após sua primeira vitória em 2013. Até a segunda passagem da categoria por Curitiba, o piloto sorocabano havia protagonizado quase todas as etapas da temporada: ele é o recordista em poles no ano com três, liderou diversas corridas, ganhou prêmio de ultrapassagem mais bonita, sofreu com quebras e punições injustificáveis… Ou seja, por uma série de problemas, o terceiro colocado da temporada 2012 era apenas o 23º colocado na tabela de classificação antes da corrida da capital paranaense. “O mais incrível é que sinceramente não esperava que a vitória viesse aqui. Na corrida passada nosso carro quase sofreu perda total e precisou ser praticamente todo refeito”, lembra o dono do carro #51, que teve o planejamento do final de semana comprometido em razão disso. No treino livre de sexta-feira, a equipe Mobil Super Pioneer Racing não conseguiu realizar a simulação de corrida pretendida pois teve de se concentrar em ajustes dos componentes recuperados da batida no Velopark. “No sábado fizemos um bom trabalho e a pole acabou vindo de forma inesperada. Mesmo assim, imaginava que seria complicado no domingo porque alguns adversários como Daniel Serra, Tiago Camilo, Cacá Bueno e Ricardinho Maurício apresentaram uma performance bem consistente de pneu usado e achávamos que seria difícil acompanhar”, frisou o sorocabano. Nas voltas de instalação do grid, a equipe Mobil Super Pioneer fez pequenos ajustes no carro #51, sintonia fina que de acordo com o piloto fez toda a diferença no ritmo de corrida. “Depois da largada sustentei a ponta mas percebi que o Daniel Serra era mais rápido e não havia motivo para brigar com ele naquela altura. Permiti a ultrapassagem e me concentrei em fazer meu ritmo, para não correr o risco de consumir muito os pneus”, contou Átila. Dito e feito. Ele conservou a vice-liderança e reassumiu a ponta quando o adversário entrou no box logo na abertura da janela de pit-stops. Então, pelo rádio, o piloto e o chefe da equipe Mobil Super Pioneer Racing, Thiago Meneghel, decidiram estender a permanência do carro #51 na pista. “Os outros ponteiros estão na briga pelo campeonato e não poderiam se dar ao luxo de não parar na primeira volta da janela. Fiquei mais duas voltas na pista e usei o botão de ultrapassagem para abrir vantagem. Então quando foi a hora de entrar no box não trocamos pneus e reabastecemos com um pouco menos de etanol que o ideal.” O risco assumido no pit compensou. Átila sustentou a liderança depois da passagem pelo box e conseguiu suportar o ataque de Tiago Camilo nas voltas finais. Mesmo assim a vitória não veio sem susto. “A quatro voltas do fim me falaram no rádio que o combustível estava no nível crítico e isso me preocupou. Pensei ‘não é possível repetirmos aqui o que aconteceu em Interlagos’. Felizmente desta vez o desfecho foi outro”, completou o sorocabano. Ele fez questão de enaltecer o trabalho da equipe Mobil Super Pioneer Racing na recuperação de seu carro e prometeu dar muito trabalho aos postulantes pelo título nas duas provas finais da temporada 2013. “Não temos mais chance no campeonato, mas vamos brigar novamente pela vitória em Brasília e na Corrida do Milhão”. Penúltima etapa da temporada, a corrida no Distrito Federal acontece dia 10 de novembro. A Stock Car encerra suas atividades em 2013 na Corrida do Milhão, em Interlagos dia 15 de dezembro. FOTOS: Luca Bassani/RF1


Algumas Imagens que Marcaram a Vitória de Átila | Curitiba-PR | 20.OUT.2013

Classificação Completa da Etapa em Curitiba | 20.OUT.2013
1. Átila Abreu (Mobil Super Pioneer Racing) – 31 voltas em 42min22s587
2. Thiago Camilo (Ipiranga-RCM) – a 2.044
3. Daniel Serra (Red Bull Racing) – a 6.809
4. Ricardo Mauricio (Eurofarma RC) – a 7.167
5. Cacá Bueno (Red Bull Racing) – a 7.458
6. Sergio Jimenez (Voxx Racing Team) -a 14.059
7. Marcos Gomes (Carlos Alves Competições) -a 16.199
8. Nonô Figueiredo (Mobil Super Pioneer Racing) – a 18.288
9. Ricardo Zonta (BMC Racing) – a 21.024
10. Valdeno Brito (Shell Racing) – a 22.485
11. Rubens Barrichello (Full Time Competições) – a 22.959
12. Diego Nunes (RC3 Bassani) – a 24.925
13. Popó Bueno (Shell Racing) – a 26.785
14. Allam Khodair (Vogel Motorsport) – a 31.872
15. Rafa Matos (Hot Car Competições) – a 32.608
16. Denis Navarro (Voxx Racing Team) – a 33.001
17. Tuka Rocha (BMC Racing) – a 34.298
18. Lico Kaesemodel (Boettger Competições) – a 46.259
19. Rodrigo Sperafico (Prati-Donaduzzi Racing) – a 48.050
20. Rodrigo Pimenta (Gramacho Competições) – a 52.870
21. Vitor Genz (Gramacho Competições) – a 52.930
22. Galid Osman (Ipiranga-RCM) – a 57.248
23. Julio Campos (Prati-Donaduzzi Racing) – a 1:11.715
24. Max Wilson (Eurofarma RC) – a 1 volta
25. Fabio Fogaça (Vogel Motorsport) – a 1 volta
26. Duda Pamplona (Officer ProGP) – a 1 volta
27. Ricardo Sperafico (Officer ProGP) – a 1 volta
28. Wellington Justino (Hot Car Competições) – a 1 volta
29. Felipe Lapenna (Hanier Racing) -a 7 voltas
30. Beto Cavaleiro (Hanier Racing) – a 7 voltas
31. Gabriel Casagrande (RC3 Bassani) – Não completou
32. Luciano Burti (Boettger Competições) – Não completou
33. David Muffato (Carlos Alves Competições) – Não completou
34. Alceu Feldmann (Full Time Competições) – Não completou

Both comments and pings are currently closed.

Comments Closed

Comments are closed.