Stock Car | Dupla Átila/Piquet é 6º Lugar, com Chuva e sem Limpador de Parabrisas

Stock-Car-2014-Atila-Abreu-Nelsinho-Piquet-1a-Etapa-2

A chuva embaralhou o cenário na primeira corrida em duplas da história da Stock Car. No caso do carro #51, o desafio foi ainda maior: uma pane no limpador de para-brisa comprometeu bastante a visibilidade durante a corrida em Interlagos, principalmente na primeira metade da prova. Minutos antes da largada, a dúvida se instalou em todas as equipes. Os carros foram para o grid, na sua maioria, com pneus slicks. Mas a fina garoa apertou pouco antes da largada, forçando a equipe Mobil Super a recorrer aos pneus de chuva. A direção de prova determinou o início da corrida sob safety car. Largando em sexto, Átila Abreu conservou a posição nas voltas iniciais sob bandeira verde. “Então voltamos a ter um problema que já aconteceu ano passado: o limpador de para-brisa falhando a 200 km/h. Sem ver direito precisava antecipar as freadas e fomos perdendo performance. Ainda bem que parou de chover depois, porque isso ia atrapalhar muito a vida do Nelsinho”, disse o piloto sorocabano. Apesar desta dificuldade, ele protagonizou uma das maiores salvadas da prova, esquivando o carro #51 dos carros de Rubens Barrichello e Denis Navarro, que haviam rodado após um choque. “Como não enxergava na reta, vim por dentro e freiei bem antes. Rubinho me passou e acho que se emplolgou um pouco. Quando vi que tinha outro carro do lado dele, achei que podia dar uma confusão com o Navarro. Os dois rodaram e fiquei numa indecisão. No fim consegui escapar por pouco. Corrida com chuva assim poderia ter jogado fora pontos importantes ali”, afirmou Átila. Quando abriu a janela dos pit-stops, ele era o nono colocado. Com outros adversários parando e uma trégua na chuva, Átila aproveitou a pista livre à sua frente e entrou no box em terceiro lugar para entregar o carro a Piquet. “O pit-stop foi ótimo”, disse o piloto da Nascar e do Global Rallycross Championship. “O carro estava muito rápido logo que saí do box e isso me permitiu fazer ultrapassagens.” Piquet deixou os pits em nono no giro número 15 e avançou até quinto na volta 19. “Nossa aposta era que ia secar a pista, mas não foi o que aconteceu e o carro acabou perdendo performance depois. Tentei até o fim segurar o top-5, mas não deu para impedir a ultrapassagem na volta final. Fiz o que deu, mas não quis arriscar mais. O Átila conta comigo para pontos no campeonato e uma escapada de pista poderia atrapalhar a vida dele”, disse Nelsinho. O competidor da Stock Car fez uma avaliação positiva do sexto lugar, pensando na temporada. “No campeonato de pontos corridos precisa ser constante. Com as etapas em rodada dupla, isso é mais importante ainda. Então numa prova atípica, com chuva e cheia de estreantes é bem relevante sair com pontos no bolso.” Tanto Nelsinho quanto Átila elogiaram o formato do evento. “Por todas as dificuldades que o esporte enfrenta no Brasil, ter a capacidade de juntar todos esses pilotos é uma prova muito legal. Acho importante para os pilotos de fora verem um pouco o automobilismo nacional. Acho que foi um resultado bom em termos do evento e espero que melhore ainda mais para o ano que vem”, avaliou Piquet. Indagado sobre voltar em 2015 ao lado do Átila, Nelsinho foi enfático. “Ganhar corrida eu gosto de ganhar em qualquer lugar, seja no Brasil, nos Estados Unidos ou na China. Então penso sim em voltar ano que vem e acho que foi muito boa minha decisão de aceitar o convite do Átila. A característica dele na pista faz a diferença.” A temporada da Stock Car terá sequência no próximo dia 13 de abril, com o retorno de Santa Cruz do Sul à principal categoria do automobilismo brasileiro. Será a primeira etapa da temporada com duas baterias, sendo a segunda corrida com o grid invertido nas 10 primeiras posições em relação à primeira. FOTOS: Carsten Horst (menor) e Rafael Gagliano (maior) – Divulgação


Nelsinho Piquet e Átila Abreu Driblaram as Dificuldades em Interlagos | São Paulo-SP | 23.MAR.2014

Resultado da 1ª Etapa (top-10)
1º) 88 Felipe Fraga/Rodrigo Sperafico, (Vogel Motorsport), 52min56s982
2º) 77 Valdeno Brito/Jeroen Bleekemolen, (Shell Racing), a 5s903
3º) 80 Marcos Gomes/Mauro Giallombardo, (Schin Racing Team), a 10s804
4º) 73 Sergio Jimenez/Mark Winterbottom, (Voxx Racing Team), a 11s059
5º) 29 Daniel Serra/Alessandro Pier Guidi, (Red Bull Racing), a 17s949
6º) 51 Átila Abreu/Nelson Piquet Jr, (Mobil Super Racing), a 18s710
7º) 0 Cacá Bueno/Juan Manuel Silva, (Red Bull Racing), a 18s935
8º) 25 Tuka Rocha/Craig Dolby, (RZ Motorsport), a 22s089
9º) 111 Rubens Barrichello/Augusto Farfus, (Full Time Competições), a 25s274
10º) 74 Popó Bueno/Gabriel Ponce de Léon, (Shell Racing), a 27s932
Classificação no Campeonato (top10)
1º) 88 Felipe Fraga 12 pontos
2º) 77 Valdeno Brito 11
3º) 80 Marcos Gomes 10
4º) 73 Sergio Jimenez 9
5º) 29 Daniel Serra 8
6º) 51 Átila Abreu 7
7º) 0 Cacá Bueno 6
8º) 25 Tuka Rocha 5
9º) 111 Rubens Barrichello 4
10º) 74 Popó Bueno 3

Both comments and pings are currently closed.

Comments Closed

Comments are closed.