Stock Car | Mesmo Sem Direção Hidráulica, Átila é 6º em Salvador e Sobe 3 Posições

“O final foi na raça”, o comentário do sorocabano Átila Abreu logo após receber a bandeira quadriculada em sexto lugar na corrida de Salvador da Stock Car, ilustra o esforço que o piloto da equipe Mobil Super Pioneer Racing teve que fazer para avançar três posições no campeonato. Muito festejado pelos membros do time, ele agora subiu para sexto na classificação, com 75 pontos. O motivo do esforço extra foi a quebra no sistema de direção hidráulica do carro #51 nas últimas seis voltas da corrida, disputada sob forte calor na capital baiana. “Pouco antes do safety car na volta 24, a direção parou de funcionar. Ficou muito difícil e no fim eu só torcia para acabar logo. Foi bem desgastante fisicamente. Hoje a gente não tinha um equipamento para vencer a corrida, mas daria para brigar um pouco mais à frente. No fim das contas, foi positivo terminar novamente entre os 10 do jeito que foi a prova. Precisamos ter atenção, já que hoje poderíamos ter tido uma outra quebra, que teria prejudicado bastante no campeonato”, comentou o piloto sorocabano, que largou na quinta posição. Ele conservou a posição depois da luz verde e nas duas voltas iniciais partiu para o ataque pelo quarto posto, se aproximando de Luciano Burti. O carro #14 não apenas sustentou a posição à frente de Átila, como ainda conseguiu a ultrapassagem sobre Cacá Bueno. Estável em quinto lugar entre as voltas 7 e 16, o piloto da equipe Mobil Super Pioneer Racing se aproximou do adversário do carro #0 e chegou brigar pela posição. A disputa permitiu a chegada de Ricardo Maurício e com isso Átila precisou dividir as atenções entre brigar pelo quarto posto e defender o quinto do carro #90. Na volta 24, já com problemas no carro, houve uma perda de potência e foi impossível Átila segurar a posição. Pouco depois o safety car entrou em ação, após um competidor abandonar com o carro sobre a zebra numa das curvas do circuito soteropolitano. Na relargada Átila tratou de defender a setxa posição, a esta altura já lutando para conduzir o carro sem direção hidráulica. “Na pista de rua normalmente o trabalho do piloto é mais intenso e ficou bem difícil naquela situação. Ainda sofri uns toques do carro que vinha atrás, o que complicou mais ainda o quadro. Sorte que deu para segurar ali, e o outro safety car no final foi muito bom para a gente.” Companheiro do piloto sorocabano na equipe Mobil Super Pioneer Racing, Nonô Figueiredo viu o carro #11 melhorar durante a prova. Apesar de ter abandonado a prova por quebra de suspensão, ele exaltou o acerto do carro: “O equipamento que eu tive no final de semana poucos pilotos tiveram. Quando quebrei, estava em 16º e ainda podia acionar o Push to Pass mais quatro vezes. Talvez desse para chegar entre os dez primeiros e isso saindo na 24ª posição seria uma vitória. Infelizmente passei por uma zebra e não terminei a prova, mas a equipe trabalhou muito bem, está de parabéns. Agora vamos focar na etapa de Cascavel”. A principal categoria do automobilismo brasileiro retoma suas atividades dia 16 de setembro na pista paranaense que volta a receber a Stock após 20 anos. FOTOS: Luca Bassani/RF1


Os 10 primeiros colocados da Stock Car 2012, após a etapa de Salvador
1º – Cacá Bueno (RJ) – 115 pontos
2º – Ricardo Maurício (SP) – 110
3º – Daniel Serra (SP) – 95
4º – Thiago Camilo (SP) – 86
5º – Max Wilson (SP) – 79
6º – Átila Abreu (SP) – 75
7º – Julio Campos (PR) – 73
8º – Valdeno Brito (PB) – 72
Luciano Burti (SP) – 72
10º – Nonô Figueiredo (SP) – 69

Átila Abreu no Circuito de Rua Baiano | Salvador-Ba | 26.AGO.2012
Both comments and pings are currently closed.

Comments Closed

Comments are closed.